Centro Act. Ocupacionais

HomePortfolioCentro Act. Ocupacionais

Descrição

O Centro de Atendimento e Apoio Ocupacional foi uma empreitada que teve inicio em 2011, após um procedimento de ajuste direto realizada pela Cerci – Flor da Vida.

A Flor da Vida é uma CERCI, que desde há muitos anos tem vindo a prestar toda uma actividade de solidariedade, com vista a um apoio efectivo à população deficiente grave e profunda deste concelho e limítrofes.

Com a concepção do projeto para este empreendimento a Cerci procurou:

a) Promover um equipamento social, para acolhimento de pessoas com deficiência, que se encontram impedidas, temporariamente ou definitivamente de residir no seu meio familiar.

b) Promover a criação de estruturas que garantam a reabilitação, educação, desinstitucionalização e integração da pessoa com deficiência, nomeadamente, quando a família se revela incapaz ou se verifique o seu desaparecimento.

c) Fomentar a prevenção e detecção precoce da deficiência colaborando activamente com as entidades competentes, por forma a minimizar a ocorrência de casos futuros.

d) Fomentar o estudo de vários tipos e graus de deficiência, para que a cada caso possa ser dado o apoio apropriado.

e) Despertar, na comunidade, o interesse pelos problemas da deficiência e contribuir para o seu conveniente esclarecimento, por forma a que as famílias dos deficientes sejam melhor acompanhadas desde o momento da detecção da mesma.

Toda a nova edificação ocupa uma área relativamente plana, tirando-se partido da topografia existente, para a criação de dois pisos, com acessos directos ao exterior, onde são desenvolvidas as funções de serviços e Atendimento / Apoio, cozinha/copa, armazenamento, lavandaria, rouparia, refeitório, Lar Residencial C.A.O., salas de actividade, salas de apoio terapêutico e outras áreas de apoio e serviço.

As capacidades previstas são de 12 utentes em lar residencial, 42 utentes em centro de atendimento e 30 em apoio domiciliário.

O empreendimento foi realizado com especial atenção à circulação de pessoas portadoras de deficiências, sobretudo motoras, visuais e psíquicas conforme legislação aplicável.

A rede de distribuição de águas inclui uma central térmica e um campo de coletores solares para aquecimento de água, de forma a reduzir os custos energética tanto para a cozinha e banhos mas também para a piscina interior.

Todo o edifício está equipamento com ar condicionado do tipo centralizado, sendo possível o seu controle, monitorização e gestão através de um computador.

A cozinha e a lavandaria foram alvos de um projecto eletromecânico de forma a cumprir todas as normas legais e de fornecer um serviço adequado a todos os utentes.

De destacar também o projecto de segurança contra incêndios com um Sistema Integrado e Gestão Técnica Centralizada (detecção, sinalização, alarme, sinalética de evacuação, contenção e extinção) e projecto de segurança de pedido de socorro (quadro de alvos) e de vigilância electrónica relativa aos utentes.

0
Favorites

Relacionado